MARVÃO

Destinos

MARVÃO

A encantadora vila altaneira de onde se vê a terra toda.

Hoje viajamos até terras alentejanas, onde o calor se faz sentir e a paisagem nos faz sonhar. Viemos até à vila de Marvão, no distrito de Portalegre, a poucos quilómetros de Espanha. Esta vila medieval localiza-se no ponto mais alto da Serra de São Mamede, a 860 metros de altitude, e a calma que aqui reina não engana - Chegámos ao Alentejo!

MarvãoSendo Marvão uma vila intramuros, ao chegar, estacionámos a carrinha GET Ride no parque exterior junto à entrada das muralhas e começámos o nosso passeio. Entre ruas íngremes e estreitas com vestígios góticos e manuelinos, que foram permanecendo intactos ao longo do tempo, a atmosfera medieval faz-se logo sentir.

Nas ruas de calçada, vamos encontrando casas imaculadamente caiadas de branco com apontamentos amarelo-torrado, tipicamente alentejanas; pequenas igrejas; lojinhas típicas da região; e gente da terra que escolhe as sombras para pôr a conversa em dia. Pela vila, quase todas as casas já terão sido recuperadas, mantendo o seu estilo tradicional, com ênfase nas fachadas e ornamentações. É, aliás, esta recuperação que torna Marvão numa espécie de museu ao ar livre, mas um museu com muita vida. A fortificação, o Pelourinho, a Igreja de Santa Maria ou Igreja de São Tiago e, claro, o Castelo de Marvão, são alguns dos pontos que trazem, todos os anos, centenas de turistas até cá.

Marvão Chegamos ao topo da Vila e vislumbramos o Castelo de Marvão, rodeado por altas muralhas. À nossa frente, avistamos o Alentejo – quilómetros e quilómetros de paisagens que parecem postais e que levaram o escritor José Saramago a escrever no seu livro “Viagem a Portugal” que “De Marvão vê-se a terra toda”. A vista daqui convida à contemplação. Aproveitamos para descansar e tirar fotografias sem restrição.

Marvão As íngremes encostas fizeram de Marvão um ponto de defesa que outrora não passara despercebido a reis e conquistadores. Ali se fundou a cidade de Ammaia, mais tarde Marvão, na época do imperador Augusto, no período em que a Península Ibérica esteve sob domínio islâmico. Terá sido D. Dinis que, através de várias ampliações e reedificações militares, edificou o atual Castelo de Marvão, em 1226. Aqui, o ar é diferente - Sonham-se as lendas que os locais nos contam, quais historiadores.

Marvão Em Marvão parece levar-se outro ritmo – talvez o tempo passe mais devagar por estas terras, ou talvez seja apenas o quotidiano que não é tão cheio de pressas e correrias como em outros lugares. Marvão é sinónimo de história, mas também de harmonia e tranquilidade e, aqui entre nós, o que mais se poderia desejar numa fase como esta?

Dicas Get Ride:

  • Se durante o passeio ouvir um piropo, provavelmente, o responsável é o simpático papagaio do Café Lounge “O Castelo”. Aproveite para trocar umas palavras com ele enquanto saboreia uma deliciosa tosta mista e um sumo de laranja natural;
  • Para os mais gulosos, sugerimos a deliciosa sericaia com ameixas, doce tradicional alentejano à base de ovos e canela;
  • Aproveite para fazer uma sesta à beira-rio, e adormecer ao som do rio Sever;
  • Não deixe de parar na vizinha aldeia de Portagem para um almoço no restaurante Sever.

Website: http://www.cm-marvao.pt

GPS: 39°22'55,55”N , 7º23'01,24''W

21.05.2020