AQUI NO LUGAR DE PORTO CÔVO

Destinos

AQUI NO LUGAR DE PORTO CÔVO

A deslumbrante vila piscatória recortada pelas arribas Alentejanas

Inserida no privilegiado Parque Natural do Sudoeste Alentejano, Porto Côvo é o primeiro ponto obrigatório, mais a norte, da famosa Costa Vicentina. Entre casas caiadas de branco com apontamentos azuis, praças empoleiradas em penhascos de tirar a respiração e planícies em redor tipicamente alentejanas, esta é uma pequena vila piscatória situada a sul de Sines, no distrito de Setúbal. Conhecida por todos e trauteada por muitos pela famosa música de Rui Veloso, é até Porto Côvo que vamos hoje. AQUI NO LUGAR DE PORTO CÔVO

Com o mar azul a fazer de pano de fundo, começamos este passeio pelo coração da vila, o largo Marquês de Pombal. Inspirado no modelo pombalino da baixa lisboeta e com uma traça oitocentista perfeitamente intacta, é aqui que se localiza o principal monumento da aldeia, a Igreja de Porto Côvo.

Apesar do aumento do comércio e do alojamento local exigido pelo crescente turismo, é possível perceber que a essência do antigamente está aqui bem presente, quer na arquitetura quer na forma calorosa com que os locais nos acolhem. Todas as estradas da antiga vila levam ao pequeno porto de pesca localizado ao lado de uma enseada natural profunda. É daqui que alguns barcos, ainda hoje, rumam ao mar para a sua faina diária.

Umas mais recortadas pelas rochas, outras mais batidas pelo mar, as praias sucedem-se umas às outras. Desde a Praia dos Buizinhos, à Praia do Serro da Águia, até à Praia Grande, as opções são muitas para irmos a banhos ou simplesmente aproveitarmos o sol alentejano. AQUI NO LUGAR DE PORTO CÔVO AQUI NO LUGAR DE PORTO CÔVO

 

É ao fim da tarde que chegamos à praia de Porto Côvo, reconhecida, em 2015 pela edição francesa do “The Huffington Post”, como uma das dez praias mais bonitas do mundo. À beira-mar, avistamos a pouco mais de 250 metros a Ilha do Pessegueiro, ilha de interesse histórico: Pelo seu forte que data do seculo XVII, pelas ruínas romanas que lá encontramos e, segundo os locais, onde piratas se refugiavam ao longo dos séculos. Vislumbramos o pôr-do-sol que pinta o céu em tons de laranja avermelhado e voltamos a casa, sem nunca dela termos saído.

Hoje, perdemo-nos pelas paisagens calmas e sublimes de Porto Côvo com a convicção de que pouco faltará para, todos juntos, desfrutarmos dos dias tranquilos e soalheiros deste Alentejo tão singular.

Dicas Get Ride:

  • A gastronomia à base de peixe e frutos do mar não pode ficar por experimentar – desde a famosa feijoada de búziosaté ao arroz de marisco, as opções são muitas;
  • E para os mais gulosos, o doce regional “Marqueses” não deverá ser esquecido;
  • As famosas “Festas do Mar” são motivo de reunião entre locais e turistas durante o mês de julho;
  • É em agosto que decorrem as Festas Tradicionais em Honra de Nossa Senhora da Soledade .

Website: https://www.visitportugal.com/pt-pt/content/porto-côvo-0

GPS: 37º51'2''N, 8º47'14''W

02.05.2020